POR DENTRO DA FBV

“O sorriso é uma tecnologia simples”, diz Sheila Makeda

Empreendedora foi a última palestrante do evento, que é focado nas áreas de moda, tecnologia, serviços, franquias, marketing e gestão.

A última apresentação da 7ª edição da Feira Brasileira de Varejo (FBV), que ocorreu nos dias 28, 29 e 30 de maio, trouxe a sócia-diretora da Makeda Cosméticos, Sheila Makeda, para falar sobre O Poder da Auto Realização. A palestrante contou a história e a jornada da sua empresa até a abertura da primeira loja no Shopping Light, em São Paulo, e os principais desafios do período.

Especializada em cabelos crespos, cacheados e ondulados, a marca foi criada em 2012 com o intuito de incentivar mulheres a se aceitarem e se reconectarem com as suas raízes, por meio de produtos voltados aos autocuidados femininos. Além disso, Makeda foi inspirada no nome de uma rainha da Etiópia, que viveu no século X a.C. e que era conhecida pela sua beleza, riqueza, inteligência e verdade.

Durante a sua trajetória, Sheila enfrentou preconceitos por ser mulher, negra e jovem. Segundo ela, começou a empreender com 10 anos com a mãe, que vendia bolo para complementar a renda de empregada doméstica. Para abrir a loja, Sheila trabalhou como promoter no Cirque du Soleil para angariar fundos para abrir o seu capital. “Era uma época difícil. Nunca desisti, pois acreditava no futuro”, conta.

Por meio do teatro, a empreendedora encontrou um motivo para se reconstruir, orgulhar e empoderar, que se tornou o principal motor por trás da Makeda. “Não me achava bonita. Aos poucos, fui me desconstruindo e estudei um pouco mais sobre a minha história e dos meus ancestrais, que eram escravos. Nesse processo, percebi que se o meu cabelo cresce para cima, é por que eu também sou rainha”, afirma Sheila.

Desde que Makeda foi criada a partir da necessidade de um mercado carente, Sheila conquistou pequenas vitórias para a marca, como a exposição dos produtos em uma feira em Angola, em 2014, e a abertura de uma loja Makeda, em 2017, no Shopping Light, em São Paulo. “Fizemos a loja em 14 dias com materiais recicláveis, que encontramos na rua. Era para ser uma pop-up de 30 dias, mas estamos abertos há dois anos”.

Em relação aos clientes, ela incentiva os lojistas a tratarem o público de forma transparente, pensando nas necessidades deles. “A minha dica para isso é um sorriso, porque é uma das principais formas de se conectar com o cliente. É uma tecnologia simples”, finaliza a sócia-diretora da Makeda Cosméticos.

 

VEJA TAMBÉM

ASSINE A NEWSLETTER

Obrigado! Seus dados foram recebidos com sucesso. Espere as novidades sobre a 7ª Edição da Feira Brasileira do Varejo.
Captcha obrigatório