Prejuízos que podem afetar seu negócio

A perda ampliada é qualquer tipo de prejuízo que se tem nas empresas, e o varejo tem que perceber a oportunidade que tem, através de uma gestão adequada de prevenção, de melhorar os seus resultados enquanto negócio. Segundo Carlos Eduardo Santos, da Tyco Integrated Security, que palestrou na FBV 2017, para aumentar a rentabilidade do negócio, a forma mais rápida nem é vender mais, mas fazer uma gestão adequada das despesas e das perdas da empresa. O diretor de novos negócios ainda listou possíveis causas. Confira!

  • Perda de estoque: geralmente é identificada através do inventário físico, que é uma ferramenta de gestão, mas que não é obrigatório ser realizado. O número de inventários que deve ser realizado pela empresa está diretamente ligado à acuária* que se tem de estoque. Uma boa prática é realizar estoques rotativos para que se possa fazer um planejamento ideal de estoque;
  • Quebras operacionais: são produtos que não possuem condição de venda. O ideal é, após a identificação desses produtos, fazer a baixa no estoque e identificar a razão da quebra operacional;
  • Perdas financeiras: ocasionadas por cheques ou cartões clonados, dinheiro falso, inadimplência, furtos e roubos;
  • Perdas comerciais: ocasionadas pela ruptura, indisponibilidade do produto, ausências de produtos nas gôndolas, embalagens não apropriadas, prazos de entrega não cumpridos, distribuição incorreta de mercadorias;
  • Perdas administrativas: desperdícios de suprimentos, água, energia, manutenções por mau uso;
  • Perdas de produtividade: burocracia nos processos e atividades, demora no atendimento, tempo na execução dos trabalhos, retrabalho;
  • Perdas legais: oriundas de ações judiciais no relacionamento com clientes, fornecedores e Estado.
  • Perdas financeiras: ocasionadas por cheques ou cartões clonados, dinheiro falso, inadimplência, furtos e roubos;
  • Perdas comerciais: ocasionadas pela ruptura, indisponibilidade do produto, ausências de produtos nas gôndolas, embalagens não apropriadas, prazos de entrega não cumpridos, distribuição incorreta de mercadorias;
  • Perdas administrativas: desperdícios de suprimentos, água, energia, manutenções por mau uso;
  • Perdas de produtividade: burocracia nos processos e atividades, demora no atendimento, tempo na execução dos trabalhos, retrabalho;
  • Perdas legais: oriundas de ações judiciais no relacionamento com clientes, fornecedores e Estado.
*Acuária: proximidade entre o valor obtido experimentalmente e o valor verdadeiro na medição de uma grandeza física.

Gostou do conteúdo? Baixe o e-book Gestão no Varejo e fique por dentro de dicas, cases e conceitos para auxiliar os varejistas a melhorarem a gestão de seus negócios. Clique aqui e faça o download gratuito.

Voltar